Wednesday, July 29, 2009

Rezo por ti



Rezo,
Aquela reza que já nada me dizia
Rezo por ela,
Para que possa ter de novo a sua companhia

Lembro-me dela,
Enquanto perto de mim sorria
Hoje deitada naquela cama
Rezo por ela a cada dia

Sentia-me uma mera criança
Quando fui obrigada a crescer
A tudo do zero aprender
A criança deixar de ser

Hoje, jamais serei o que ontem fui
Aprendi o valor da vida
Aprendi o que é verdadeiramente amar

Amar, quem sempre nos amou
Quem nos carregou ao colo
Quem nos criou

Temi perde-la
Temi ficar sem rumo
Sem colo, sem berço

Hoje, continuo a rezar
Pelo seu viver
Pelo seu respirar

Thursday, June 18, 2009

Memórias do passado



Relembro os momentos
Em que os teus pés no chão tocavam
Em que as tuas doces mãos
Sobre as minhas me acalmavam

Relembro e nada mais faço
Se não olhar para o céu e aguardar
Pela minha partida
Pela hora de te abraçar

Hoje vês que a minha vida
Já não tem o mesmo calor
Desde o momento da tua partida
Desde o momento em que senti dor

Aquele pedaço de terra
Que a ti te revestiu
Tirou-me a vontade de sorrir
E assim o meu sorriso contigo partiu

Friday, June 12, 2009

Responsabilidade



Ser responsável,
É crê mais do que em nós mesmos
É ter consciência de cada acto,
De cada gesto.

É ser responsável pela confiança que doamos
Pela amizade que por si só damos
E por tudo aquilo que no outro depositamos.

Ser responsável,
É mais do que pensar em nós mesmos
É pensar no outro,
Naquele que nos acompanha
Naquele que nos dá uma palavra
Quando o silêncio nos sufoca.

È saber a importância,
Que se tem na vida de alguém,
É ter a responsabilidade de não desiludir
De nunca desistir na vida
Mesmo quando se dá o retrocesso
Por isso assim eu só peço
Aquele conforto,
Aquelas palavras,
Que naqueles momentos me davas.

Ser responsável,
É ter consciência de que sós nada somos
É seguir a vida com um sorriso
E de seguir sempre com essa vontade
Quanto a mim,
Sinto-me responsável pela nossa amizade.

Saturday, June 06, 2009

Desde que partiste



Desde que partiste
Que os problemas são muitos
As resoluções poucas são
E as saudades,
Essas
São imensas.

Desde que partiste
O mundo já não gira da mesma maneira
Nada é mais como era
E eu não sou mais a mesma

Pergunto-me infinitas vezes
Se contigo me queres levar
Se sentes que perto de ti sou mais feliz
Mais feliz do que aqui.

Pergunto-me se o teu amor por mim era tanto
Que te cegou e tudo fazes para que eu vá
De encontro aos teus braços
De encontro a ti

Dá-me um sinal se me queres ai.

Dá-me um sinal e eu vou
Acreditei em ti em vida
Acredito em ti para além dela

Diz-me que beleza tem esse teu lugar
Diz-me que a teu lado posso sempre ficar.

Tuesday, May 19, 2009

Verdades de mentiras



Gostava de simplesmente ter o dom
De distinguir a mentira da verdade
Gostava e era bom
De sentir de novo a felicidade

Dar um passo sem ter medos
Seguir em frente e não recuar
Hoje em dia temo os segredos
Que a mim me podem magoar

Temo não só pelo passado
Pelas mentiras que passei
Por tudo o que em mim ficou guardado
O trauma hoje eu abracei

Temo pela desilusão,
Por não saber o que é seguro
Afogo as mágoas do meu coração
Em absinto puro.

Sunday, March 15, 2009

Poema "SAUDADE"

video

Hoje, escrevo para ti que já não estas
Com o teu corpo junto ao meu
Escrevo para ti que ainda me dás
A força que a vida te deu

Escuta agora,
O que em vida não te disse
Talvez por vergonha ou tolice,
Agora digo-te baixinho
Que sei que segues meu caminho
Por isso, olha-me
Veras que não sou mais a mesma
Parte de mim partiu contigo,
Sinto a saudade que nunca antes sentira
Sinto vontade de te ver
Sinto a vontade que tu tinhas,
De um dia me veres crescer.

Hoje, quando por ti ainda choro
Sei que decerto é egoísmo
Por saber que te adoro
E ter caído no abismo

E quando as lembranças vêm
Volto a sentir saudade
E não há nada q apague
A perda de um anjo!

Homenagem.
Poema escrito por: Catarina Mouro


POIESIS vol. XVII
61 autores
Março de 2009
Páginas: 222
Preço de capa (IVA incluído): 10 €

(com a minha participação)

Sunday, March 01, 2009

POIESIS XVII

Apresentação do livro POIESIS - antologia de poesia e prosa poética portuguesa contemporânea, Vol. XVII, 61 autores (com a minha participação) , a realizar no dia 14 (Sábado) de Março de 2009 pelas 16 horas em:

AUDITÓRIO CARLOS PAREDES

Junta de Freguesia de Benfica
Avª Gomes Pereira, 17 – Benfica – Lisboa

Aparece.. !